Início do conteúdo

Depoimentos

Clique aqui e deixe seu depoimento!

Felipe Gabriel, egresso do curso de Física, Guaratinguetá, 2011

Mesmo não exercendo a função de Físico, estou em contato com essa ciência todos os dias no trabalho. Apesar de também ser formado em engenharia de petróleo e gás em outra universidade e atuar na área, a UNESP sem dúvida é o meu maior orgulho. Durante o período da graduação pude crescer e adquirir autonomia nos estudos, bem como me tornar uma pessoa comprometida, persistente e focada. A UNESP me exigiu disciplina, organização, coragem e muita determinação. Levarei essa incrível experiencia para sempre. Ser um eterno UNESPIANO é algo indescritível. Obrigado UNESP por tudo.

Regina Helena Santana de Faria, pesquisadora e empresária nos setores de aquicultura e piscicultura, formada em 1990, no curso Zootecnia, na Unesp em Jaboticabal.

”Hoje tenho 48 anos, porque eu já entrei mais madura na universidade, com 21. Vejo que uma das principais bagagens para minha vida, foi à bagagem que eu trouxe do lar. A que coloco como segunda maior é a universidade. Por meio dela, pude dar os saltos que eu dei. Ela me preparou para que eu pudesse avançar na vida. Existe, para mim, uma vida antes da universidade e após a universidade.”

Petterson Baptista da Luz, professor da Universidade do Estado de Mato Grosso, formado em 2008, no curso de Pós-graduação em Produção e Tecnologia de Sementes, da Unesp em Jaboticabal.

“Vim de outra universidade, da UFMG, e achei o contato que a Unesp tem com as empresas, principalmente no estado de São Paulo, bem mais fácil para ter acesso às novidades e às novas tecnologias.”

Márkilla Zunete Beckmann Cavalcante, professora da Universidade Federal do Vale do São Francisco em Petrolina, Pernambuco, formada em 2007, no curso de Doutoramento em Produção Vegetal, da Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias da Unesp em Jaboticabal.

“As expectativas sempre foram muito boas e as oportunidades que, dentro da instituição, foram oferecidas também sempre foram de excelente qualidade; tanto que eu tive a oportunidade, pela Unesp, de fazer o doutorado sanduíche na Alemanha.”

Mario Penteado, engenheiro agrônomo da multinacional Monsanto, formado em 2004 pela Faculdade de Ciências Agrárias da Unesp em Botucatu.

“Enfatizo a experiência do corpo docente e os principais relacionamentos que a gente acaba tendo com os docentes da faculdade, visando o que a gente aprende no dia a dia e a dinâmica das aulas, mas é muito importante sempre relacionar com o mercado de trabalho.“

Cristina Francisca de Carvalho Porto, coordenadora pedagógica na rede pública de ensino no Estado de São Paulo, formada em 1995, no curso de Licenciatura em Letras, do Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas da Unesp em São José do Rio Preto.

“A Unesp já é excelente. Por isso, está entre as melhores universidades, mas eu acredito que talvez precise ainda haver um equilíbrio maior entre ensino e pesquisa, porque eu percebo que atualmente a Unesp dedica muito mais tempo e recursos à pesquisa e o ensino acaba ficando um pouco prejudicado.”

Acácio Aparecido Navarrete, pesquisador no Centro de Energia Nuclear na Agricultura da USP, formado no curso de Ecologia da Unesp em Rio Claro em 2006.

“Os ensinamentos que eu tenho alcançado dentro da universidade, tanto aqueles que eu desenvolvi junto ao câmpus de Rio Claro, quanto o nível de pós-graduação em outras instituições, tem cooperado com a dinamização da minha vida social, pessoal e profissional.”

Antonio Geraldo Ferreira, professor da Universidade Federal do Ceará, formado em 1990, no curso de Licenciatura e Bacharelado em Física, do Instituto de Geociências e Ciências Exatas da Unesp em Rio Claro.

“Eu tive uma experiência, como aluno, muito positiva dentro da universidade. O curso de Física me proporcionou uma base muito boa, tanto no ponto de vista do curso de Física em si, mas também do ponto de vista de filosofia da ciência.”

Rodrigo Galdino, designer na Audi Center Califórnia em Santa Mônica, Estados Unidos, formado em 2001, no curso de desenho industrial da Faculdade de Arquitetura, Artes e Comunicação da Unesp em Bauru.

“A Unesp é pioneira em levar os alunos para os estúdios, principalmente de carro. Ela ainda é a universidade que mais colocou designers na indústria automotiva. Acho que é a universidade mais preocupada com isso no Brasil, sem dúvida, mas ainda sim eu acho que ainda falta um pouco mais de contato da universidade com a indústria.”

Júlio Cesar Castilho Razera, professor da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia, formado em 2011, no curso de Pós-graduação em Educação para Ciência, da Unesp em Bauru.

“A Unesp tem uma importância muito grande, principalmente na minha trajetória profissional, porque hoje eu sou professor universitário, também, de uma instituição pública, aqui na Bahia. A base de toda a minha formação ocorreu na Unesp e eu gosto de frisar bastante isso; eu fi z parte do primeira turma de mestrado do programa da Faculdade de Ciências da Educação para a Ciência.”